Moda

Sophia

Sophia

Sempre me senti como um patinho feio… Não durante a infância, mas a adolescência foi uma fase um pouco conturbada. Nem sempre recebemos o apoio que precisamos para fortalecer os alicerces fundamentais, que nos dão a auto-estima necessária para aguentar com toda a pressão que temos, principalmente no meio escolar em que nos defrontamos diariamente com bullies. Ao contrário do que aconteceu-me com Sophia

Houve uma altura em que me importei muito com a opinião de terceiros, e ainda me importo, mas claro, já consigo discernir certos comportamentos, como o do crítico construtivo e o destrutivo. A ideia não é criar uma bolha e vivermos dentro dela, apenas estando aberta para comentários doces e críticas singelas, mas não vale a pena ouvirmos críticas de quem não quer o nosso bem. Rodearmos-nos de amigos, sinceros, que nos digam a verdade e que nos ajudem a crescer, buscando pela felicidade, que é uma das moedas mais caras do mercado.

Ir de encontro com a felicidade também significa aceitarmo-nos como somos. Caso contrário, não iremos viver todos os momentos de felicidade em plenitude. Aprender o culto do ‘eu’, conhecendo as nossas falhas e os nossos pontos fortes para sermos mais assertivos, e podermos tornar-nos melhores pessoas para nós mesmos e para os outros… É isso que tenho feito, todos os dias. Encontrei alguém que aceita as minhas imperfeições e que sugere soluções para torná-las menos imperfeitas. Aqueles traços que me tornam menos bonita, deixam de importar porque tem alguém que consegue olhar de outra forma e elogiar algo que nunca dei importância.

O ‘detesto’ passa a ‘é meu, aceito-o’, dando a possibilidade de ansiar por novos dias em que me aceito tal como sou. Esta pessoa que nunca será perfeita para ninguém, e que obviamente terá sempre qualidades e defeitos, o que claramente me torna no ser humano, tal como tu. Lembrem-se sempre que a auto-estima começa por uma auto-aceitação e é um trabalho diário que consiste em tornarmo-nos num melhor ser humano que podemos ser.

Na busca pela aceitação temos que sempre que ir de encontro ao conforto, e é assim que me sinto confortável. O que poderá parecer fútil para alguns, acaba por ser para mim, o meu trabalho. Styling, produções e consultoria de moda deixam-me bastante feliz, e é por isso que estou aqui hoje. Para deixar uma palavra dizendo que somos todos iguais, e para incentivar-vos a semear e cultivar o amor próprio.

 

 

A paixão por Sophia

Entre semear e cultivar também faço referência à Sophia, esta carteira que amo, da Anairam Samot. Vivemos bons momentos e muitos mais virão… Por isso aproveito para agradecer à Anairam o carinho que tiveram por mim, por me terem dado essa amiga tão especial e claro, por terem sido os primeiros a reconhecerem o meu trabalho.

 

2 copy

2

3

4

5

6

7

8

9

10

Carteira : Anairam Samot
Blusa : Zara
Cullote : Zara
Sapatos : Suite Blanco
Brincos : Primark
Anéis : H&M

Maquilhagem Cidália Espadinha Makeup Artist | Fotos Pedro Salgueiro

Não se esqueçam de me seguir aquiaqui e no snapchat (kllaublog).

Um beijo bom cheio de batom, CS!

Deixe um comentário